Sexo versus Amor

Setembro 14, 2007

Tanto se fala em amor e sexo. Tanto se diz sem se dizer o que realmente é, para esconder a vergonha de ser aquilo que se é “…eu faço amor não sexo…”;”…só quer é sexo aquele…”;”…já não têm sentimentos, parecem animais…”; “…onde chegou este Mundo! Meu Deus!!!…”.

Mas…o que fazemos então? Sexo ou amor? ou as duas coisas? ou nenhuma? Hummm…

Sexo fazemos sempre, quando o fazemos…mas amor só quando realmente amamos. O outro e nós e somos correspondidos.

Temos sempre sentimentos, temos sexo com sentimentos mais ou menos intensos a que podemos chamar de fazer amor, mas temos sexo.

Na verdade, quando duas pessoas se juntam e se envolvem fisicamente, querem prazer, desejam que haja química.

Que a respiração se torne ofegante, que os seus corpos se toquem, acariciem, que o cheiro dos seus corpos e odores se misturem, que o toque do outro nos faça arrepiar e estremecer, que haja magia.

Queremos sentir a excitação do outro, porque isso faz-nos aumentar mais a nossa, querermos experimentar, sentir prazer, gozo, sensações de euforia, momentos explosivos, um orgasmo, seguidos de uma paz, tranquilidade e relax como se o mundo parasse para descansar…

Queremos sexo de preferência com muito amor!!!

Flávio Andrade